Seguidores

Loading...

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

UM POEMA DE AMOR AO RIO DE JANEIRO






Que maravilhoso lugar!
Que céu iluminado há!
Por aonde passei
Não encontrei igual.

A tua sedução
Parece a da moiçola que cobiça
O mancebo ávido de amor
E que a tem por bela.
O teu carisma, Rio, tem algo de esplendor
Que só a natureza é o construtor.

Apaixonei-me por ti
Ainda na tenra juventude.
Hoje, mais uma vez, te olho com o olhar do amor
E a obsessão continua.

Rio, palavra que parece frágil, mas é forte.
Pronuncia-se com tanto vigor!
Carioca ou não carioca, como eu,
Que te conhece prá valer
Sempre vai tê-lo no coração
Como a jóia que nunca vai perecer.

Rio, querido!
Amado,
Enamorado,
Idolatrado,
Cantado em prosa e verso
Quero a cada dia
Percebê-lo
Nobre, altaneiro, entre os mais belos.
Tunin
Publicado no Recanto das Letras em 02/07/2007
Código do texto: T549874
























принтер epson