Seguidores

Loading...

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

BRINCANDO COM AS NUVENS

Do Google


Nuvens soltas no ar.
Inspiram a imaginação.
Fixa-se o olhar,
Para acender a invenção.

Formam diferentes imagens
Em nosso imaginar,
De bichos a belas paisagens,
É gostosa a forma de brincar.         

Olha lá a ovelhinha,
Grita Maria encantada,
Tem cara bonitinha,
Pela nuvem formada.

Mais adiante um elefante,
Com tromba empinada.
 Atiça a mente do infante,
Na figura projetada.

Lá vem o monte caindo,
Disse Lia admirada,
Sob a lua vai surgindo,
Deixando-a anuviada.

Uma grande árvore se forma,
Com seus galhos pendentes,
O vento forte sopra e torna,
A imagem logo ausente.

E assim vai se passando,
Nuvens e nuvens sem fim.
A fantasia crescendo
Na garotada, enfim.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O MIRANTE DA VITÓRIA

DO GOOGLE (Ilhéus-Ba)


Da janela do mirante,
Lá do alto da Vitória.
Paisagem apaixonante,
Descortina-se para nós.

A tropicalidade do Pontal,
Sua curva sedutora.
Tem na beleza frontal,
A força motora.

O mar da avenida
De belo verde azul.
É a marca erguida,
Nas plagas do sul.

No centro velho histórico,
Casarão secular,
Onde coronéis eufóricos
Decidiam seu lidar.

O porto velho se avista,
Decadente no lugar.
Por ali grandes artistas,
Um dia veio a desembarcar.

Hoje a modernidade,
Mistura-se ao elegante,
Com o antigo, a novidade
Que se vê do mirante.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

MANHÃ EM OLIVENÇA

TOROROMBA- GOOGLE

TOROROMBA-GOOGLE
Manhã de sexta-feira,
Fomos à cachoeira banhar.
Com entusiasmo sentamos à beira,
E deixamos a água rolar.

Água escura ferruginosa,
Cai em forma de cascata.
Deixa a pele sedosa,
E o cabelo fino como a prata.

A Estância de Olivença,
Atrai a multidão.
Todos marcam presenças,
que delícia de  verão!

A minerada toma conta
Do lugar com prazer.
A garotada grita e canta,
Festejo ao lazer.

Acomodamo-nos numa mesa,
Marginando a piscina,
Bem em frente mulata obesa,
Curte! Como se usasse purpurina!


O sol bate forte,
Queima peles multicores.
Cada um exibe seu porte,
Em diferentes poses.

Mare e Mirian empolgadas,
Bonitas, finas e elegantes.
Pelas águas banhadas,
São baianas suspirantes.

Chega a hora de retornar,
Com o desejo de ficar.
O tempo deveria parar
Para a mordomia continuar.

Falamos o deus, fomos embora!
Calor intenso amenizado.
O tempo passa e faz a hora,
O momento foi valorizado.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O homem na concepção de Mané.

Do Google.
Do google







































Homem não chora,
Assim falava Mané.
Finge que a dor suporta,
Permanece firme de pé.

Ele é homem macho,
Que demonstra o seu vigor.
Segura firme o facho,
Não se torna fragilizador.

Fala alto, pisa forte.
Sua voz é bem ouvida.
É valente não teme a morte.
Quando fala ninguém duvida.

Dono de sua verdade.
Tipo típico do fortão.
Orgulha-se de sua vaidade,
Nunca dá uma de chorão.

Se lhe vem adversidade física.
Ele não fica frágil como a pena.
Sua força não é psíquica,
Sempre é senhor de cada sena.

Eta homem poderoso!
De Mané, a convicção.
Só conceito enganoso,
Em sua percepção.

Hoje não há mais lugar,
Para esse homem jactancioso.
Se ele não se conscientizar,
Cai em ridículo penoso.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

SALÁRIO MÍNIMO RETIFICADO de R$ 540,00 PARA 545,00, CONFORME MANTEGA




De acordo com Mantega, a retificação aconteceu em face da inflação de 2010 ficar maior do que a estimada pela equipe econômica na época em que o salário mínimo foi calculado. O salário mínimo é corrigido anualmente pela inflação do ano anterior, mais a variação do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes. Com isso, a ideia do governo federal é acabar com as pressões de sindicalistas e do Congresso, que barganham valores maiores em troca de benefícios. 
FONTE: SITE DA ANABB

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Nasceu Sofia


Nasceu Sofia
Num treze de verão.
Em janeiro da alegria,
D’uma feliz união.

Rosto róseo cintilante,
Bochecha carnuda vivaz.
Olhos vivos brilhantes,
Coisa fofa tenaz.

Prazer radiante
Na família causou.
Pérola fina marcante,
Sofia chegou!

Chegou e já é amada
Por todos felizes.
No colo afagada,
Beleza matriz.

Pai e mãe agradecidos
Pela “filhota” sadia.
Os dois juntos e unidos,
De Deus vem a bênção de cada dia.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

SOBERANIA DO CONGRESSO SOBRE REAJUSTE DO SALÁRIO MÍNIMO.



O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, afirmou hoje (10) que o Congresso Nacional é que vai definir o valor do salário mínimo. Segundo ele, os parlamentares vão discutir a proposta de R$ 540 para o piso nacional e, se alterarem, o governo acatará a decisão. “O Congresso é soberano”, disse Lupi em entrevista coletiva durante evento na capital paulistas. “O que o Congresso definir nós todos teremos que aceitar, porque é o Congresso que decide.” Lupi afirmou que, para ele, o piso deveria ser de R$ 560, porém disse que sua proposta foi vendida nas discussões internas do governo federal. ), o Paulinho da Força, disse que apresentará uma emenda à medida provisória que reajustou o salário mínimo. A finalidade é alcançar os R$ 580. Presidente da Força Sindical e do mesmo partido de Lupi, Paulinho acredita que o salário mínimo vai ser alterado. “Vai aumentar com certeza, afirmou o deputado.” Além dela, o deputado afirmou que apresentará uma proposta de reajuste de 10% para o benefício dos aposentados que ganham mais de um salário mínimo por mês.
FONTE: Anabb ( original da  Agência Brasil).

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

FÉRIAS DE VERÃO

Quando chega o verão,
O otimismo toma conta,
Dele vem a inspiração,
É a estação que desponta.

Quem mora na serra,
Desce para o mar conquistar.
Vem pelo ar ou por terra,
É tempo de aproveitar.

O rico aluga mansão,
O pobre se junta ao irmão.
O rico vai de avião,
O pobre usa o “busão”.

Famílias em cooperação,
Para um casarão alugar.
É uma saudável ação,
Para no verão desfrutar.

Juntam-se todos e vão s’imbora,
Para a praia solar.
Em casa cada um explora,
Um afazer particular.

O período é de alegria
Do interiorano na praia.
Aproveita cada dia,
Nunca foge da raia.

Chega o momento de voltar,
Para a vidinha secular.
A saudade vai acompanhar,
Já é hora de trabalhar.

Momentos bem vividos,
Nas lembranças ficarão.
Pode ser repetidos
Nas próximas férias de verão.




sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

A Sapucaia

Do fruto da sapucaieira,
Saiu um ditado popular.
Na imaginação brasileira,
É parte do linguajar.

“Macaco velho não mete”
“A mão em cumbuca”
Senão ela se prende e perde
O seu vigor de busca.

Fruto da terra amazônica,
Rica flora brasileira.
Dá, também, na Mata Atlântica
Nunca falta na fruteira.

Com a cumbuca se parece
Na árvore pendurada.
Quando ela amadurece,
A tampa da cumbuca cai.

Os gomos ficam expostos.
Um convite ao consumo.
As crianças sobem dispostas
Par degustarem o seu sumo.

Sua polpa é macia.
De sabor delicioso.
Quem prova aprecia
Do fruto saboroso.