Seguidores

Loading...

quarta-feira, 6 de março de 2013

EM HOMENAGEM À MEMÓRIA DA VOVÓ


Diário de uma neta, amorosa e cheia de saudades, à memória da vovó que acaba de partir para a Eternidade com Jesus.
Larissa Carillo Souza Rocha.
Bahia, 05 de março de 2013.

Querido diário:
      Amanhã é o dia do aniversário do meu pai, Josué Marcelino de Souza. Data que, certamente, não esquecerei. Dia em que estarei sepultando minha querida avó, Maria Souza. 99 anos! Se vivesse até o dia 24 de maio de 2013, completaria o seu centenário. Mulher crente, serva de Jesus, fiel, ao Mestre, em todo o seu viver. Exemplo para mim. Aprendi muito com ela. Tenho saudades! Saudades de quando eu chegava à sua casa para passar o fim de semana e ela vinha à porta me receber com muita alegria. Saudades da vitamina de abacate que ela fazia para o meu café da manhã. Saudades da carne do sol com pirão de leite; do arroz doce e do cuscuz.
      Não posso esquecer o bolo de puba! Saudades do tempo em que íamos para a igreja, aos domingos pela manhã, descendo e subindo a ladeira do Teresópolis (eu reclamando do esforço e ela dizendo que fazia bem para a saúde)! Saudades da água gelada da pia que eu tinha que lavar o rosto quando acordava! Era tão gelada que às vezes eu só molhava três dedos de cada mão e limpava apenas os cantos dos olhos. Saudades de varrer a sua casa e ouvir dela que eu varria melhor que a moça que a ajudava na limpeza! Saudades de um tempo bom em que eu pulava em seu colchão de mola e era a melhor coisa do mundo! Não entendia porque minhas tias diziam para ela não deixar. Agora eu entendo o porquê. Entendo, também, que a única coisa que vale a pena na vida é servir a Deus. A vida de um homem não consiste na abundância de bens que ele possui.
       Louvo a Deus pela vida da minha avó Maria, pois ela foi instrumento de Deus para a minha salvação. Ela me ensinou a orar, a gostar da igreja, a amar a escola dominical. Ensinou-me a ler a bíblia e a crer que ela é a Palavra de Deus, com o seu exemplo, a cada fim de tarde, em que se sentava em sua cadeira de balanço para lê-la.
      Ela não deixou bens materiais, mas deixou para nós um legado espiritual de Grande Valor. Deixou uma família unida, crente, que se ama, se respeita e vive em harmonia.
      Ela viveu para o Senhor. Viveu para a família e para servir a igreja.
Lembro dos alimentos, das roupas e dos remédios que ela sempre tinha à mão para atender a todos aqueles que vinham à sua casa pedir ajuda.
Apocalipse 14:13 diz que os que morrem no Senhor descansam das suas fadigas e são bem-aventurados.
É a Palavra de Deus. Cremos nEla.  Isso conforta o nosso coração e consola a nossa alma.
Ela está com o Senhor agora, e um dia, encontrar-nos-emos; todos aqueles que crêem em Jesus como Senhor e Salvador de sua vida.
      Que Deus nos abençoe em Cristo Jesus!
                            Transcrito do diário de Lari (Larissa).

      

16 comentários:

Patricia Galis disse...

Lendo essa pagina do diário fico imaginando qdo isso ocorrer com minha vó, ela se parece muito com a da carta uma serva muito fiel...grande mulher, linda postagem.

Jorge disse...

Viva, Tunin!
Acabo de ler, de fio a pavio, um ternurento texto em que uma neta invoca a memória bondosa da sua avó, os ensinamentos que ela lhe transmitiu e que perduram. Uma neta que merecidamente transporta no seu quotidiano o testemunho de vida que a sua avó lhe legou.
Quero ainda dar-te os parabéns pela tua sensibilidade partilhando este texto connosco.
Um grande abraço

Pepi, Xixo, Juja, Jujuba disse...

Me emocionei com o texto, Tunin
Fiquei com muitas saudades da minha vó querida
Um grande abraço
Com carinho de
Verena e Bichinhos

Pepi, Xixo, Juja, Jujuba disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Orvalho do Céu disse...

Olá, amigo Tunin
É uma hora doída mas o Criador sabe quando nos recolher pra ELE na totalidade do nosso ser...
Lendo sobre a sua família vejo nas entrelinhas o que é ser "crente"... Estou aprendendo que é muito mais do que uma Religião... é saber viver como vcs demonstraram!!!
Deus seja sempre louvado!!!
Bjs fraternos de paz e bem

✿ chica disse...

Que maravilha e , nem preciso dizer que estou emocionada. Podes imaginar... Perfeito esse carinho expresso pela neta.E que a vovó descanse em paz!! abraços,tudo de bom,chica

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia meu querido amigo !!!!!!!!!!
Existem coisas que nos tira por momentos,como o ato da respiração,nem sempre se faz presente quando mais precisamos dela.Ler essa grande declaração de amor é mágico.Tem gostinho saboroso de muitas coisas e,uma delas é o amor transmitido a uma grande mulher...declaração verdadeira onde muitos passam pela vida e nunca descobriram o valor de uma vó.Eu me calo e reflito,pois não tive condições de conhecer meu avós,nem paternos e nem maternos.Hoje me pergunto! Se eu tivesse conhecido,seria que teria o prazer de escrever uma linda declaração igual a essa.
Texto lindo e que sirva de referência para quem ler...
bjs meu amigo!!!

cristiane silva disse...

olá meu amigo de fé meu irmão camarada......... comov ai... eu andava meia sumida por causa do meu trabalho mas estou aqui tendo a alegria da salvação... pois quem parte deste mundo com JESUS está melhor que nós.. descansando em paz na glória.. isso sim é grandioso e imcomparável.. abração meu amigo de fé..

Kellen Bittencourt disse...

Que lindo amigo, emocionei aqui, minha filha sempre escreve sobre a minha mãe tbém, é tão bom qdo os jovens, cultivam esse amor pelos mais velhos com essa admiração! muito lindo! Abraçosss

Evanir disse...

Mulher .
Mulher , mãe uma fera na defesa dos seus
filhos.
Mulher, avó segunda mãe jamais esquecida
por um amor incondicional ,
netos segunda gestação dos próprios filhos.
Mulher ,bisavó nessa fase entendemos,
nossa geração foi londe nosso amor foi infinito.
Eu sou essa mulher .
Sim..tia , irmã , mãe , avó , bisavó por isso venho te abraçar
pelo Dia da Mulher.
Por me sentir especial .
Para você acreditar que tudo vale a pena
quando abrimos a janela nosso coração ,
e deixamos o amor entrar.
A vida é eternizada por nós mesmo,
não importa os obistaculos,
que a vida coloca já que é impossível viver sem eles.
Quero apenas ser lembrada com carinho.
Mãe blogueira.
Avó Blogueira.
Por Fim bisavó blogueira.
Sou essa mulher que veio
para deixar um carinho no Dia das mulheres.
Ser mulher é algo Divino.
Desde ,que nos sentimos um ser especial
diante de Deus.
Parabéns não só a mulher,
mais a eterna companheira .
Beijos no coração carinhos na alma.
Evanir.
A amiga mulher te deixa um forte abraço.

Anne Lieri disse...

Tunin,carta amorosa e cheia de saudade da Larissa!Uma avó assim só poderia deixar muita saudade mesmo!Linda carta e homenagem!bjs,

Dorli disse...

Oi, Tunin
Eu lembro alguns fatos da minha infância, morei com quatro famílias e, em cada uma levei sovas sem merecer, mas sobrevivi, apanhando muito, muito....Não escreveria jamais uma carta dessa, pois apanhei das minhas duas avós. rsrs. Só não apanhei do meu pai adotivo, que morro de saudades.Mas, não ligo não, eu fui bem cedo buscar a felicidade e as mágoas morreram no ar.
Fiquei sensibilizada com essa carta de amor pela avó.
Só sinto que talvez eu não tenha tempo de ser avó...
Deixa assim, se melhorar, estraga.
Obrigada pela visita
Lua Singular

Vera Lúcia disse...


Olá Tunin,

Uma bela e emocionante página, recheada de amor, saudade e reconhecimento. O maior legado que se pode deixar aos que amamos é exatamente o exemplo e os valores espirituais e morais, que não se perdem na jornada da vida.

Abraço.

Vivian Fernandes de Goes disse...

Bom dia,Tunin!

Lindo e emocionante texto!!
Minha vó tem um lugar todo especial no meu coração e nas minhas lembranças!
Beijos!

Rita disse...

EMOCIONEI!!

Lindo eu sou avó vc já viu la no meu Cantinho, e netos é isso...
TEMOS AMOR POR ELES E ELES POR NÓS
Abraços meu querido amigo
Bjuss
Rita!!!!

SOL da Esteva disse...

Tunin

A Larissa comoveu-me intensamente.
Queria recusar-me a sentir o nó na garganta e a dor no peito, mas não deu.
Sou Avô que não conheceu seus Avós. Por isso, senti-me no lugar da Larissa e meditei sobre o que os meus netos sentiriam (sentirão) aquando da minha partida.
A sensibilidade impera. Não cura, mas dá-nos Alma e sentimento.

Abraços


SOL