Seguidores

Loading...

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

A Sapucaia

Do fruto da sapucaieira,
Saiu um ditado popular.
Na imaginação brasileira,
É parte do linguajar.

“Macaco velho não mete”
“A mão em cumbuca”
Senão ela se prende e perde
O seu vigor de busca.

Fruto da terra amazônica,
Rica flora brasileira.
Dá, também, na Mata Atlântica
Nunca falta na fruteira.

Com a cumbuca se parece
Na árvore pendurada.
Quando ela amadurece,
A tampa da cumbuca cai.

Os gomos ficam expostos.
Um convite ao consumo.
As crianças sobem dispostas
Par degustarem o seu sumo.

Sua polpa é macia.
De sabor delicioso.
Quem prova aprecia
Do fruto saboroso.



3 comentários:

Chica disse...

Não conheço e deu vontade...Lindo poema!abraços,chica

Mare disse...

Beto, lá em Salvador, meu dentista se chamava Cloves Sapucaia, não reparei nos detalhes da fruta!
Interessante!
Beijo, Mare

Patricia Galis disse...

Nunca vi de perto mas deve ser bom rs