Seguidores

Loading...

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

O canto da cigarra

imagem do google



Pela estrada da vida,
Eu ouço o cantar,
Da cigarra sabida,
Que soa no ar.


No pomar florido,
O som a enfeitar.
A luz do colorido
Daquele gostoso lugar.


No verão, ao entardecer
Sopra a brisa refrescante.
Anuncia o anoitecer,
Com um canto delirante.



O canto daquela cigarra
Traz saudade, recordação.
Tal qual a fanfarra,
Em tempo de comemoração.


Aquele inseto risonho,
Que vive a provocar,
Às vezes com o canto tristonho
Que nos leva a meditar.


Ela, à árvore, se agarra,
Para o seu som soltar.
Canta, canta a cigarra
Até pelas costas estourar.

20 comentários:

Andy Santana disse...

Que legal,
adorei o poema...

E obrigado sempre pela presença lá no blog e pelos elogios!
Bom dia.

Su disse...

Tunin, linda poesia... ouço o canto das cigarras aqui em Pira por todo canto, a cidade é forrada de árvores. E o mais impressionante é a força nesse canto... Adoro!

Beijos e um lindo dia pra ti.

Su.

Anne Lieri disse...

Tunin,tb acho lindo o canto da cigarra!Tem mesmo uma lembrança de infancia!Linda poesia!bjs,

ValeriaC disse...

Amei a delicadeza, a sensibilidade do seu poema, Tunin... vi cada uma das cenas, quase pude ouvir como que de verdade, a cigarra cantar...
Beijos e feliz semana,
Valéria

Vivian disse...

Olá,Tunin!!!

Linda poesia!!!Cheia de música e natureza!!!Esbanjando Vida!
beijos pra ti!!!
Tudo de bom!

Pepi disse...

Adoro o canto das cigarras, Tunin
Elas cantam mais no Verão, que é minha estação preferida.
Lindo poema, como sempre
Tenha uma boa e abençoada tarde
Um abração de
Verena e Bichinhos

SOL da Esteva disse...

Tunin

Nos tempos mais recentes, já não se ouvem a cigarras cantar.
O cimento substituiu as árvores e estas ficam cada dia mais distantes do nosso sítio.
Ficam as lembranças da meninice...

Abraços

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Paula disse...

Incrivel...adorei ler..Parabens :)

✿ chica disse...

Muito lindo,Tunin! E gosto desse anto, me lembra infância! abração,chica e linda semana!

João Felipe disse...

Que bonitinho.adorei
joao

Angel@ disse...

Ouvir o canto das cigarras ao entardecer é sempre muito gostoso! Elas me fazem relembrar da minha infância.
Abraços fraternos,
Angela

Paula disse...

Eu também não compro nada via internet e raramente coloco os meus dados neste meio de comunicação... Mas este Passatempo é diferente e não tem mal nenhum...se quiser informe-se com a proprietaria do Blog Pretty :)
Caso queira um dia participar..

Beijinho

Andy Santana disse...

Vc sempre presente,
obrigado pelo carinho!

Vera Lúcia disse...

Olá Tunin,

Seus belos versos me levaram a uma viagem até minha infância. Ficava impressionada com o barulho do canto das cigarras.

Lindo!

Abraço.

Daniele Barizon disse...

Bendita cigarra, que lembra a infância perdida em férias em casa dos avós :-)

Bjs!!

Vivian disse...

Olá,Tunin!!!

Ontem de tardezinha estava sentada quando ouvi o canto da cigarra!!!Lembrei na hora da sua poesia!
Beijos pra ti!!!
Tudo de bom!

Marlene disse...

LINDA POESIA TUNIN PARABENS QUE DOCURA DE POEMA HOMENAGEANDO A CIGARRA QUE CANTA FELIZ COM GARRA
ATÉ AS COSTAS ESTOURAR,
QUANDO CANTA NEM LEMBRA DA MORTE POIS CANTO É VIDA É SORTE,E ELA CANTA FELIZ,EMBORA ELA VÁ MORRER FEZ DA VIDA O QUE SEMPRE QUIZ!!!UM ABRAÇO TUNIM OBRIGADA POR SUA VISITA SEJA MUITO BEM VINDO SEMPRE BJS MARLENE

Toninhobira disse...

Pela estrada seguia,apenas um som se ouvia,por ele me guiava à casa de minha vó,era como se ele me ensinasse o caminho.Belo trabalho amigo.Meu abraço de paz e luz nos seus dias de alegria.

soninha disse...

Ah! o canto das cigarras é lindo e triste ao mesmo tempo.Recorda-me o sertão.
paz!!

Kellen Bittencourt disse...

Passando p adimirar outras postagens e deixar o meu abraço, ultimamente tenho ouvido um coral de cigarras por aki! Abçs