Seguidores

Loading...

quinta-feira, 5 de julho de 2012

O MILHO QUE NÃO PLANTEI




Lá no fundo do quintal,
No monturo nasceu,
Uma planta do milharal,
Que sozinha cresceu.

Eu olhava aquela plantinha,
De um verde brilho elegante,
Sempre dava uma molhadinha,
Para que crescesse gigante.

Foi crescendo, foi crescendo,
E logo pendoou.
O amarelo lindo da flor rompendo,
Como o ouro que brilhou.

O pendão espiga virou,
Para a minha satisfação.
O pé de milho se orgulhou,
Do seu fruto amarelão.

Marquei o dia de colher,
Aquele cereal avantajado,
Mas vi o pássaro a comer,
O milho tão desejado.

Com o pássaro devorador,
Eu  muito triste fiquei
Porque ele foi o degustador,
Do milho que não plantei.



Dedicado às crianças: NENO, JOÃO FELIPE E PEDRO, lembrando de meus tempos infantis no sertão baiano.

26 comentários:

vendedor de ilusão disse...

Amigo, se a outra eu elogiei, pra essa eu "tiro o chapéu"!
Um abraço.

✿ chica disse...

Que linda!!! Adorei e Neno certamente vai adorar. Hoje é dia de aula pela manhã e tarde, mas quando der, ele vai ver. Obrigadão!! abraços.,chica

Rita disse...

Bom dia!!!
Vim agradecer a visita sempre carinhosa
que vc faz ..parabenizar pela sua bela postagem
sempre tão bonita e gratificante aos nossos olhos
Nem sempre posso retribuir a visita, mas venho sempre
que posso ver o que vc tem de mais bonito
Que seu dia seja lindo
Bjuss
Rita!!!!!

Nossa me deu fome ao ver essa bela espiga ai dando sopa hummmmm

lucidreira disse...

Sei que homenageou as crianças mencionadas, mas, me sinto também como se fosse eu o homenageado, pois me remeteu aos tempos áureos da minha infância.
Muito bom mesmo, parabéns.
Abraço

ANDRÉA disse...

Amei a imagem do Milho
E a homengem que fez é emocionante.
É bom demais ser lembrado

Beijos no coração

neno disse...

Obrigado Tunin!!!
Cheguei agora da aula!!
E tive essa surpresa!!!
Adorei!!!
Bem legal!
E que passarinho guloso!
Bjs do Neno

SOL da Esteva disse...

É quase uma Homenagem ao Milho. A imagem, significativa, da sua "maioridade" acabou em um belo Poema edificante e formativo.
Prémio para a criatividade.


Abraços


SOL

Patricia Galis disse...

Que pássaro esperto né, rs adorei o poema.

ValeriaC disse...

Muito lindo seu poema... imaginei cada cena...
Beijos amigo,
Valéria

Elisa T. Campos disse...

Tunin

Linda dedicatória às crianças
E quem não se encanta com o pé de milho?
Excelente.
Um abraço.

PEPI disse...

Linda e doce homenagem para as crianças, Tunin
Um grande abraço de
Verena e Bichinhos

Juzithaa disse...

Lindo >.<
seguindo*, pode seguir o meu blog tambem??
Beijokas
http://juzithaa.blogspot.pt/

Neyde Arte Artesanato disse...

Tunin Lindo,o passarinho danado só deu suas bicadinhas,não é não? beijos

Isa E. disse...

Que delícia de poema, Tunin!
Os passarinhos são ligeiros! Se eles "estiverem de olho", conseguem sempre chegar primeiro :)
Um grande abraço, meu amigo!

Su disse...

oi, moço-poeta...

amei a poesia e também os homenageados que são as 3 crianças mais fofas dessa blogesfera!!!

Beijinhos.

Su....

humm, deu uma vontade de comer milho cozido com manteiga...hehehe

cristiane silva disse...

Que legal a sua dedicatórias a esas crianças... como tudo era diferente quando éramos crianças... tínhamos mais pureza no coração.. até hoje minha mãe sempre faz milho cozido que eu amo comer com margarina por cima.. Mas lembro-me bem de quando era criança das plantações de milho que tinha no interior..Obrigada por seu comentário e quem sou eu para falar bem ou escrever é o ESPÍRITO SANTO quem me ajuda com certeza a cada dia um abração e para vc eu tiro o chapéu como disse o nosso amigo vendedor de ilusão acima ....

ELAINE disse...

Tunim querido! É sempre um prazer aqui chegar e me deparar com a magia e o encantamento de teus versos! Belas e pródigas homenagens! Parabéns! Obrigada pelo carinho e pela visita!
Uma sexta-feira abençoada!
Um final de semana iluminado!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Severa Cabral(escritora) disse...

Uauuuuuuuuuuuuuuuuu !!!!!!!!
Amigo querido !
Venho lá da Anne,sabe porque ?
-Só porque vc jogou confetes em mim,rsrsrsrsr
-Amei viu !Sem falar nos elogios que recebo no blog do nosso poeta Daniel.
A vida do blogueiro é assim,ele se alimenta dos elogios e das postagens.E vc sabe muito bem conduzir esse veiculo do qual muito agradeço seu carinho,sempre que me encontra por ai.Pois sou muito viajada,por esse mundo dos blogs.
Sabe o que mais gosto dos seus poemas.É essa forma tão natural de escrever que nos faz viajar nos pensamentos.E esse é mais um que estou rumo a minha infância...delicia de post e de poema...
bjsssssssssssssssssssssss

edumanes disse...

Esse milho que não plantou
Lá no fundo do quintal
Suas espigas, apanhou e as assou
As comeu e não lhe fizeram mal!

Não se esqueça que alguém o semeou
É preciso respeitar
E não abusar de quem a terra lavrou
Para as sementes nela semear!

Vou embora satisfeito
Depois de o visitar
Me pareceu tudo estar perfeito
Prometo aqui voltar!

Bom fim de semana,
um abraço
Eduardo.

Waldir disse...

Gostei muito do poema e o pássaro que se deu bem.

ANDRÉA disse...

Oi,
Vim deixar um abraço e desejar um maravilhoso Final de Semana!
Andrea

J Araújo disse...

Essa imagem do milho me levou de volta lá pra roça.

Valeu meu amigo!

abraço,

*Escritora de Artes* disse...

Adoro milho ...rs

E o poema ficou emocionante..

Abçs

Anne Lieri disse...

Tunin,que bonita homenagem e pena que esse passarinho guloso comeu o milho!Bjs e meu carinho,

Toninhobira disse...

Linda inspiração e otima homenagem aos mirins que adoramos.
Meu abraço.

M.Pequeno Príncipe disse...

Tunin, adorei a poesia lembrei da minha infância!
Pedro, adorou!! Ele gosta muito de animais.DESCULPE! Meu computador está com problemas!!!
Estou usando o de minha filha duas vezes por semana não consigo visitar todas postagens dos amigos.

Obrigada amigo pelo carinho um grande abraço!!!
Pedro e Amara