Seguidores

Loading...

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

ROLINHA FOGO PAGOU




Lá no alto da palmeira,
Um cantar dolente soava,
Era a voz da rolinha solteira,
Que compassadamente soltava.

Timbre grave meio triste.
Que nos leva à melancolia.
Até a lágrima não resiste,
Desce ao rosto e anuvia.

São momentos de leve tristeza,
O ouvir o seu cantar,
Mas embutida está a beleza,
Em seu modo de expressar.

Lembro-me da infância,
Lá na roça de feijão.
Ela aparecia com constância,
Para emitir o som chorão.

Por trás do arbusto eu meditava,
O seu cantar melancólico assim.
Até repetia o artista que recitava:
“Fogo Pagou, tem dó de mim”.

33 comentários:

✿ chica disse...

Que linda,Tunin, com a marca de tuas recordações de infância!

Não conheço esse seu canto! abração,tudo de bom,chica e tenha um lindo feriado!

ONG ALERTA disse...

Lindo, abraço Lisette.

Lu Cidreira disse...

É amigo você me fez encher os olhos de lágrimas com esse poema, quantas saudades me vieram a mente, as rolinhas que tanto nos fez alegrias de telas badogado em tempos criança.
Pena que em tempos atrás e remotos não tínhamos consciência de protege-las, hoje até procuramos e não os vemos mais pelas nossas bandas de cidade grande.
Muito bela a sua conotação das relíquias do passado e do presente.
Abraço

Lu Cidreira disse...

Oi Tunin, eu de novo é que havia esquecido, tem um selo Dardos que ofereço ao seu Blog por ter nos brindado com relevância seus poemas, crônicas e citações.
Vá lá no Lu Cidreira copie e cole em seus espaço onde achar melhor. Estará disponível a partir do dia 15/11/2012.
Abraço

Rita disse...

Ai que saudade da minha infância
de novo vc faz lembrar das coisas boas que vivi, essa ave é uma graça
e cantar o Fogo Pagou, a rolinha é
de trazer sorte assim dizia meu avô
Abraços de bom feriado
Bjuss
Rita!!!

BlueShell disse...

..."Até a lágrima não resiste, Desce ao rosto e anuvia."...
Lindo tudo... meu beijo
BShell

Waldir disse...

Mais um poema que toca nossa alma.

ॐ Shirley ॐ disse...

Aqui no meu pomar, tem uma rolinha. Eu a ouço cantar todos os dias. Beijos, Tunin!

Anne Lieri disse...

Ai Tunin,que beleza de lembrança!O canto triste da rolinha em linda poesia,eu amei!bjs,

Edite disse...

Que bela lembrança Tunim. Sua poesia me fez retornar ao tempo de infância qdo tb imitávamos a rolinha no seu cantar dolente..

edumanes disse...

Lá no alto da palmeira
Uma rolinha pousou
Apareceu águia picadeira
Com suas garras a apanhou!

Obrigado pela sua visita,
boa noite para você,
um abraço
Eduardo.





Jorge disse...

Poeta e amigo Tunin,
O teu belo poema reportou-me ao imaginário da minha infância de que as rolinhas e os seus ninhos [nos pinhais] faziam parte. E também de muitas canções populares.
Actualmente refugiam-se nas cidades onde se sentem mais seguras e fora do alcance dos caçadores...
Um abraço,
J

Patrícia disse...

Puxa aqui no condomínio q resido tem muitas rolinhas... a partir de hj vou lembrar desses versos qdo as vê
Abços, Tunin

Mary disse...

Oi Tunin!
Tão lindos e cheios de lembranças seus versos.

Lindo amigo!

Bjos

vendedor de ilusão disse...

Versos tocantes, de causar encanto!
Sei que é redundância dizer, mas não custa enfatizar: meus parabéns pelo magnífico poema!
Abraço.

Marineide Dan disse...

Também faz parte da minha recordação de infância... Uma parte dela passada no sítio de meu avô!

Versos de puro encanto...

Um abraço!

Vivian Fernandes de Goes disse...

Olá,Tunin!!

Que linda esta poesia!Tanto sentimento!Beijos e meu carinho pra ti!

Adriana Balreira disse...

Tunin,
Lindas palavras.
Beijos
Adriana

SOL da Esteva disse...

Continuam a acompanhar-me, ao redor da minha casa, em múltiplas e constantes visitas. Belo o seu chamamento, como são belos os teus Versos.
Parabéns.


Abraços


SOL

Severa Cabral(escritora) disse...

BOA NOITE MEU QUERIDO E AMADO AMIGO !!!!!!
QUE BONITO ESSA RECORDAÇÃO MEU AMIGO QUE VC FOCOU DE FORMA TÃO POÉTICA ...
ENCANTOU TODOS E A MIM TAMBÈM...
BJS DE BOA NOITE !!!!!!

Suzane Weck disse...

Encantadora esta poesia.Beijus....SU

ELAINE disse...

Meu amigo, lindo! Fechando os olhos dá até pra imaginar teus versos, encantadores.... Infelizmente não estou conseguindo visitar a todos como gostaria....Já vou pedindo desculpas se vez ou outra me demorar um pouco mais a aparecer.... Mas eu volto!
Obrigada pelo carinho e pela gentileza!
Um abençoado fim de semana!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Maria Emilia Moreira disse...

Bela recordação da infância e do cantar da rolinha mansa! Um abraço.
M. Emília

Luciana Souza disse...

Oi Tunin
Lindo poema. Eu moro num bairro afastado e escuto os pássaros cantando de manhã, é muito gostoso!
Bjos. Fique com Deus!
http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br

Lucimar da Silva Moreira disse...

Ouvir os cantos dos passáros cantando é uma dádiva para qualquer pessoa, mesmo alguns vivendo presos em gaiolas eles não perdem a alegria de cantar, Tunin lá no blog tem post novo se quiser dá uma passadinha lá é só clicar no link abaixo, fique com Deus beijos.
http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/2012/11/criancas-consumistas.html

Evanir disse...


A verdadeira amizade jamais é esquecida
por mais distante que eu esteja meu pensamento estará sempre contigo.
Linda é nossa amizade estou passando por uma chuva
não chamaria de tempestade , pois tudo Jesus resolve.
Sem sua amizade e dedicação não teria sido possivel continuar
meu coração faz uma festa quando vejo seu carinho no meu blog.
Nessa segunda feira estou passando para desejar uma semana abençoada por Deus.
E aproveitar para deixar meu carinho e mil beijos meus.
Carinhosamente ,Evanir.
Devagar Voltando...

Smareis disse...

Tunin,

Seu poema me fez lembrar de quando vou para o sitio. Parece que aqui me veio o cantar da rolinha.Realmente tem um timbre grave meio triste.
Adorei o poema.
Abraços!

Sonia Guzzi disse...

Uma rolinha solitária, provocando o poeta...
Fiquei imaginando a cena, real ou lírica.
Bonito!

Grande abraço, em divina amizade.

ELAINE disse...

Voltando pra ter o prazer de te reler....Agradecendo sempre o carinho e comentário gentil! Também me desculpando por muitas vezes demorar para aparecer..... Está cada vez mais difícil visitar a “todos” como gostaria.... Tenho tentado alternar e demora.... Mas eu volto!....
Aproveitando pra desejar um Natal iluminado pelo brilho da Estrela de Belém! Que o amor do Cristo se faça sentir em todos os corações, abençoando todos os dias do ano vindouro!
Um início de semana de muita paz e alegria!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

BlueShell disse...

Passo de novo para deixar um abraço apertado
BShell

vitalina de assis disse...

Hola Tunin.

Majestoso!!!!!

Mergulhei neste poema, e decididamente não foi à infância, que me reportei.

Me senti a própria Rolinha, entre um afazer e um nada fazer, uma lágrima de solidão irriga sonhos e desejos.

Bjs.

Elisa T. Campos disse...

Teu lindo poema também me fez voltar á infância.
Lembrei-me que ficava indignada quando os meninos caçavam os passarinhos com estilingues.

Um grande abraço.

Salete disse...

Olá amiga adorei seu blog e já sou sua seguidora.Venha conhecer meu blog e seje minha seguidora .Bjus!