Seguidores

Loading...

segunda-feira, 28 de abril de 2014

O CORETO

Fig. do Google


Bem no meio da praça,
Foi erguido um coreto,
Onde se ouvia música de graça,
Ao som de um quarteto.

A obra de arte fica lá,
Na Santa Inês tão querida,
Às margens do Jiquiriçá,
Oh rincão, garrido!

Em época de eleição,
Era palco de candidato,
Que em sua falação,
Se dizia sensato.

Discursos tão garbosos,
Que prometiam progresso,
Porém quando vitoriosos,
A cidade via o retrocesso.

Trago no peito, o carinho.
De minha infância veloz.
No coreto pisava mansinho,
Para ouvir do eco, a voz.

A imagem é viva em mim,
Traduzida em sã memória,
Porém merece um tintim,
O coreto vivo da história.

                            TUNIN.

16 comentários:

Luiz Cidreira disse...

É bom demais quando as leituras do cotidiano passado vem aflorar e nos faz arrepiar. Isso sim é que é lembrança, da infância vivida nos interiores dessa Bahia arretada.
Abraço

✿ chica disse...

Quem não teve uma praça com coreto em sua infância? Lindos momentos, correrias neles ...

Adorei tuas recordações, sempre tão presentes! abração,linda semana! chica

Dorli disse...

Oi Tunin,

Como é bom, às vezes, retroceder e saber que nosso passado foi pueril.
Crianças de hoje não têm as brincadeiras de outrora, pois as cidades prosperaram e com ela veio a violência que assola a nossa liberdade.
Adorei...
Beijos
Lua Singular

Pequeno Príncipe disse...

Tunin, na pracinha do meu bairro te um coreto lá sempre tem algumas apresentações de teatro ou música é muito legal!
Um abração, Pedrinho

Eduardo Maria Nunes disse...

Lá no meio da praça,
Está o coreto da vila
Onde se juntavam de graça
Bela música se ouvia.

O poema que acabei de ler,
Bem escrito por Tunin
Vazio, o coreto estou a ver
Do outro lado um jardim!

Aqui está um fartote!
De versos bem rimados
No centro, no sul ou no norte
Há poetas apaixonados!

Amigo Tunim está bem!
Você, poeta nasceu
Por isso talento tem
Para o que bem escreveu!

Um abraço
Eduardo.

ONG ALERTA disse...

Boas recordações, beijo Lisette.

Rita Sperchi disse...

Que saudade me deu desse Coreto
boas recordações ..Mas bem la na juventude longe mas tempo bom
Adoreiiiiii


Abraços

** Rita **

SOL da Esteva disse...

As lembranças que me trouxeste com este coreto e Poema!...
Bom demais para trazer momentos saborosos e felizes.
Gostei da concordância do Poema com a Imagem.
Parabéns.



Abraços


SOL

Dorli disse...

Oi Tunin
Passando para lhe desejar uma ótima tarde.
Obrigada pelo carinho de sempre
Beijos
Lua Singular

Zilani Célia disse...

OI TUNIN!
RECORDAÇÕES QUE NOS ENLEVARAM. UM CORETO COM A BANDINHA DA CIDADE TOCANDO, MENINOS CORRENDO FELIZES, PAIS PASSEANDO, JOVENS NAMORANDO...
NOSSA, NÃO TEM COMO NÃO FAZER UMA VIAGEM AO PASSADO LENDO TEU BELO YEXTO AMIGO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Jorge disse...

Olá Amigo Tunin!
Com este belo poema do teu coreto revivi o tocar da música nos coretos da minha infância.
Achei também graça a essa dos políticos que fazem falsas promessas nos coretos. Aqui ainda não chegaram ao descaramento de as fazerem nos coretos, por agora...
Um grande abraço,
Jorge

Edite disse...

AH, Tunin . O seu "Coreto" fez-me reviver o meu bem no meio da praça. Veio o progresso e o coreto demolido para construção mais moderna. Saudades daquele tempo! Abcs.

Toninho disse...

Eu trago em mim belas lembranças destes coretos.Quem vem do interior lá das Minas sabe bem das festas que envolvem estes, além da daquela famosa caminhada noturna em volta deles naqueles anos 60, onde a televisão era coisa rara.As mulheres da braços dados e os homens lado a lado.Os divertidos comícios daquela época, o primeiro namoro, são lembranças que afloram ao ler seu poema amigo.Quem não lembram do cego do coreto, do lambe lambe, do moço do realejo...
Que bom, que legal esta inspiração.
Meu terno abraço amigo.

Anne Lieri disse...

Também já morei em interior e sei que os coretos são o coração da cidade. Maravilhosa e saudosa poesia! bjs,

Patricia Galis disse...

Adorei eu fiquei noiva em frente a um coreto na cidade de Tabatinga localizado na praça central há muitos e muitos anos atrás kkk, nem existe mais. Amei ler deu saudades.

Sônia Silvino, Crazy about Blogs! disse...

Acho coreto um espaço lindo e aconchegante.
Bjs!