Seguidores

Loading...

domingo, 28 de setembro de 2014

O MATUTO PAIZÃO ( Cordel)




O pai levou a fia,
Para o medicun consurtá.
Ela está sempre fria,
E vive a dismaiá.

O dotô num qué sabê
Da minina, a situação.
Ele diz e pode crê,
A duença? É mal do coração.

O pai ficô furioso,
Pela tá decraração.
Vive triste curioso,
Esperando a parição.

Procurô o meninão,
Prá tirá sastisfação.
Respondeu firme, o garotão:
Não tenho curpa, meu irmão!

Como qui  ocê não tem curpa
Se ela prenha tá?
Não venha com discurpa,
Ou ocê não é capaz?

Craro que sô capaz,
Purquê home sô.
Mai tem outro rapaz,
Que tua fia oiou.

O que tu fala muleque
Da fiel fia minha?
Ela num roda o leque,
Nem faz ponto na pracinha.

Procure repará,
O teu grande erro.
Arrume prá casá,
Ô te mando pró disterro.

O minino apavorô,
Com muito medo ficô.
Papelada perparô,

E com a minina si casô.

Tunin.

18 comentários:

Edumanes disse...

Lindo poema da fia!
que vive a dismaiá
uma açorda de palavras fria
que sabor ela terá?

O dodô num qué sabê
eu te digo amigo Tunin
do teu poema gostê
bem escrito tá sim!

No Brasil, o brasilê,
o angulê em Angola
no Alentejo, o alentejanê
o barretê enfiado na tola!

Bom domingo, para ti amigo Tunin, um abraço.
Eduardo

✿ chica disse...

Nooossa,esse pai é pra valer.O cara não quis esperar pra ver,rs Adorei! Estou em conexão de voo ,agora em SP, pra praanha boa.Louca pra chegar lá! abração,chica

Rita Sperchi disse...

Também depois que disse que ia matá
até qui o muleque arreparô o tar ocorrido
Oía meu amigo gostei da prosa é boa demais so

Achei bem interessante gostei

Bom dia de domingo e um
ótimo começo de semana
Bjussss

¸.•*¨✿✿Rita!!

SOL da Esteva disse...

Paizão á antiga. Bem "bolado".
Deveriam ser assim os Pais dos dias de hoje.


Abraços


SOL

Gracita disse...

Esse paizão mostrou autoridade e conseguiu o seu intento. Belíssimo cordel Tunin. É uma literatura que amo de paixão. Estou a trabalhar cordel com meus alunos este ano. Vou ler esta obra prima para eles. Parabéns!
Um super abraço

Célia Rangel disse...

Tunin... esse "paizão", hoje em dia, só em "cordel" mesmo! Valeu!
Abraço.

Anne Lieri disse...

Tunin,adoro esse caipirês e sua poesia ficou muito divertida! Agora tem que casar! bjs e boa semana,

Roselia Bezerra disse...

Olá, amigo Tunin
Gostei do linguajar matuto e do tom humorado...
Ainda bem que acabou o tempo do casamento obrigado... rs...
Abraços fraternos e ótima semana!

Luiz Cidreira disse...

Gosto muito do tipo cordel, fica caipira e agente curte e fica alegre em ler.
Abraço

Dorli disse...

Oi Tunin,
Amo cordel é tão rápido e preciso.
Eu teria fugido.kkk
Beijos no coração
Vê se não foge...
Beijos no coração
Lua Singular

Elisa T. Campos disse...

Um cordel nota dez Tunin.
Muito criativo além de lúdico tem sonoridade.
Boa semana para você.
bjs.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, a gente ri mas o fato é que muita gente da minha terra conversa assim mesmo na prática e nem percebe rsrs Abraçoss

Zilani Célia disse...

OI TUNIN!
DE FORMA LÚDICA, RETRATAS EM TEU CORDEL, UMA SITUAÇÃO PARA HOJE EM DIA CÔMICA, PARA OUTROS TEMPOS TRÁGICA.
MUITO LEGAL.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Toninho disse...

Muito bem Tunin, que espetaculo de criatividade.
Adoro este regionalismo.
Parabens cabra macho é assim,kkk
Uma boa semana amigo e meu abraço de paz e luz.

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Oia, num tem jeito
Tem mais é que casá.
Amei os seus divertidos versos, Tunin.
Um grande abraço de
Verena e Bichinhos

Vera Lúcia disse...


Sensacional, Tunin (rs).
Adorei!
Parabéns pelo divertido 'cordel'.

Grande abraço.

Daniel Costa disse...

Tunin

Um bonito poema em linguagem (creio nordestina). O certo é que pai e namorado se entenderam, no que havia a fazer, segundo reza o excelente poema.
Abraços

Pequeno Príncipe disse...

Tunin, muito legal e divertida a poesia parece o Cebolinha! um abraço Pedrinho