Seguidores

Loading...

sábado, 28 de maio de 2011

FENÔMENO NATURAL

imagem do google


De repente o céu empoeirou,
Uma nuvem, em parafuso, formou.
Do ar sobre a cidade despencou,
Minutos após, tudo devastou.

Assim foi o violento tornado,
Que apareceu e a hora não marcou.
Redemoinho de vento desastrado,
Pela fúria, mortes  causou.

Dias de muitas agonias,
Vem passando o americano.
Fenômeno natural em teimosia,
Varre o Missouri e faz dano!

Que pode com esse turbilhão!?
Da direita para esquerda é a sua direção.
Parente próximo do temível tufão,
Cuja capacidade é a destuição.


Por onde ele passa,
Deixa perplexo o cidadão.
Arrasta caro, casa , faz  devassa,
Provoca imensa desolação.

É um cenário de guerra,
Em campo de concentração.
Onde tudo voa da terra,
Transorma, em poeira, o que está no chão.

9 comentários:

✿ chica disse...

Um fenômeno que embora comum por lá.

Assombra e devasta, assustador mesmo!

Lindo poema! abração,tudo de bom,chica

Carla Fernanda disse...

Assustadro Tunin!
Conseguiste fazer uma bela poesia deste fenômeno. Parbéns!
Carla

Su disse...

Você emprestou poesia, magia e coragem para o medo, e isso é bom, fortalece e faz superar a angústia que o desconhecido, às vezes "conhecido" pode provocar em nós...

Tunin, sabe que já passei por uma experiência dessas, é muito assustador mesmo, meu filho tinha 2 anos... acho que nunca vou me esquecer, mas ficamos todos bem na ocasião... graças a Deus.

Amigo, obrigada pelo carinho no meu cantinho, fico feliz com sua visita sempre! Sabe, aqui no interior conseguimos ainda manter a alegria e tradição das Festas Juninas, isso me deixa feliz...

Su.

Mare disse...

Quando o homem se propõe gigante, vêm as calamidades para que ele descubra qual é a sua real estatura.
Muito bom, amigo!
BEIJOS
MARE

SOL da Esteva disse...

Tunin

A bela e terrível conjunção.
Rimou, para a tua descrição.

É Poema de Bloco de notícias, mas de particular valor. Uma forma de prestar Serviço Informativo sem os pesadelos que nos querem impor.

Bom fim de Semana

Abraços

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Vivian disse...

Bom dia,Tunin!!

É assombroso...incrível sua capacidade em contar em versos!!!
Lindo!!
Beijos pra ti!!

J Araújo disse...

Parabéns professor, mesmo sendo um fenômeno destruidor como são os tufões, você transformou a existências dos mesmos em uma poesia que serve como reflexão para nós diante da nossa pequenezs frente à natureza.

abraço

Dom Quixote (Thomaz) disse...

Deve ser terrível enfrentar estes fenômenos da natureza. Sorte nosso país tê-los.

JGCosta disse...

A natureza não tem limites, regras, ou como citado pelo amigo, hora marcada para se manifestar, existe e pronto!

São diante dessas catástrofes, chamadas de naturais, que percebemos o quanto somos insignificantes perante a força da mãe natureza.

Sinto muito por todos aqueles que perderam, muito mais que seus bens, membros de suas famílias. Recomeçar a construir em família é até mais fácil do que o fazer com um ser importante a menos...

Abraços renovados e parabéns pela sensibilidade sempre demonstrada pelo amigo!