Seguidores

Loading...

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O NOVO HOMEM

Os tempos mudaram, a sociedade também. A mulher evoluiu no pensar e agir.
            O homem foi criado para ser macho no sentido de provedor e forte no chefiar a família. Era o “macho” o estabelecido, o dono da última palavra. Homem executar trabalhos domésticos era taxado de frouxo, maricas. Uma proposta dessas,ofendia o âmago do macho.
            A sociedade de hoje resulta das mudanças ocorridas com a evolução dos tempos. A mulher assumiu um papel próprio de subsistência, começou a trabalhar fora e, na maioria das vezes, ganha mais que o macho, sobrevindo, assim, a sua independência social e financeira dentro da sociedade dita machista.
            Antigamente, a mulher era “propriedade” do homem. Dependia dele para tudo, até para ter tantos filhos quantos ele o desejasse. Com o advento da pílula e maiores conhecimentos nas diferentes áreas de atuações da mulher no modelo moderno, ela pode gerir e determinar o que quer e pode fazer, até controlar o número de filhos que deseja ter. O homem levou um grande susto e passou até  a temer a mulher nessa nova situação.
            Com toda esta evolução, o homem sentiu que precisava mudar. Percebeu que ele já não “segura” uma mulher pela sua condição de macho ou mesmo pela sua situação financeira. Ela tem a sua própria condição econômica.
Como o homem se estabelecer como homem numa relação assim?
Ele tem de aprender a tratar a companheira com infinito amor de amigo e companheiro porque sexo e dinheiro já não se prendem essa mulher a nenhum homem que persiste permanecer tão somente como provedor.
Por outro lado, ele precisa saber lidar com suas emoções, aprender a chorar, pedir perdão, confidenciar, pois não é vergonha praticar nenhuma dessas ações, vez que ele, antes de ser homem, é um ser humano que passa e sofre todas as emoções inerentes ao humano. Basta saber mostrar essas emoções.
Já se observa, pelo menos, nas grandes cidades, o novo modelo de homem. Eles já trocam fraldas dos filhotes, dão banho, levam ao médico, escola, etc. Participa ativamente da vida doméstica, como cozinhar, lavar roupa, varrer o chão, lavar louça, enquanto a mulher está na fábrica, no consultório, no escritório, na empresa batalhando o dia a dia da subsistência.
E agora?! Como reconquistar essa nova mulher? Ele deve se fazer um novo homem. O egoísmo já não faz parte dessa relação homem-mulher. Hoje tudo deve ser dividido e bem pensado. A cooperação mútua é o gancho para o viver sadiamente nestes tempos modernos da evolução da mulher.
TUNIN

Nenhum comentário: