Seguidores

Loading...

sábado, 18 de dezembro de 2010

COMPRAS DE NATAL



Ruas agitadas,
Gente fervilhando.
Passos apressados,
Povo comprando.

Neste vaivém,
Para compras realizar,
Ao pensar em alguém,
Não se sabe o que dar.

Luta na consciência
Na hora de presentear,
Mesmo usando da tendência,
Será que vai gostar?

Este é o dilema
Que até causa aflição.
Vamos mudar de tema?
Tudo é parte do festão.

Um comentário:

Chica disse...

Credo! Dessa correria e aperto estou fooooooooooora!!! Isso é o contrário de um NATAL que sonho...calmo, tranquilo e em paz! Lindo poema! abraços,chica