Seguidores

Loading...

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

PIPA NO AR


Em plena tarde de verão,
Ao cair o vermelho do arrebol,
No céu, o morcego azulão,
Vindo do campo de futebol.

O bicho despertou o olhar
Do povo que na rua passava,
Era uma pipa a voar
que o moleque, descalço,  empinava.

À tarde ao escurecer,
A pipa logo desapareceu.
Todos ainda queriam ver,
a figura que do ar desceu.

Caiu, ficou inerte.
O menino, da rua, sumiu.
Brinquedo que a todos diverte,
Na tarde de verão se viu.

4 comentários:

Chica disse...

LInda pipá que enfeita os céus...

FELIZ NATAL,pra ti e tua família! abraços,chica

soninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
soninha disse...

Uma pérola a sua poesia!parabéns...bjs

Mare disse...

Os meninos e suas pipas, sempre querendo chegar aos céus!
Beijos
Mare