Seguidores

Loading...

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

NÃO TENHO MEDO DA MORTE

imagem do google

Não tenho medo da morte,
Mas tenho medo de morrer,
Ficar improdutivo à própria sorte,
E num leito padecer.

A morte é inevitável,
Todo vivente a verá,
O momento pode ser superável,
Porém tudo que nasce perecerá.

Para que sofrer e se angustiar,
Desperdiçar o tempo assim,
O melhor é viver e sossegar,
No aguardo do tempo do fim.


Há um segredo cabal,
Culminada ali na cruz.
Para a morte ter um feliz final,
Abra o coração, siga a Jesus!


9 comentários:

Carla Fernanda disse...

Tens razão Tunin!
Coneço alguém que morre mais a cada dia em cada pedacinho do seu frágil e grande corpo. O marido de uma amiga. E ele é sempre para mim ma reflexão sobre o significado da vida.
Beijos,
Carla

✿ chica disse...

Também não temo a morte e sim tenho medo de ficar aqui apenas vegetando, pendurada, sem viver... Isso sim tenho medo!

Linda poesia e grandioso final,bem acertado! abração,chica

Lúcia Soares disse...

olá legal seu blog.
tenha uma bela tarde, bjs Tunin

Anne Lieri disse...

Tunin,que belo chamado nessa poesia!Tb não temo a morte,mas temo ver morrer aqueles que amo!Bjs,

Miriam de Sales Oliveira disse...

Não tenho medo da morte
com certeza,chegará
mas,tenho medo da vida
se ela não for produtiva
e,numa cama me deixar. bjs
Belos versos

Vivian disse...

Bom dia,Tunin!!

Não tenho medo de morrer...
Lindos teus versos!!Poesia elevada!
beijos pra ti!
Bom final de semana!!

Su disse...

Tunin, sua poesia é verdade e mais verdade quando cheguei ao final e alí, de braços abertos me deparei com Jesus...

lindo!

um abraço moço poeta e um lindo dia!

Su.

Sônia Silvino disse...

Concordo!!! Padecer num leito deve ser muito difícil e triste por demais!!!!
Beijos, amado!

soninha disse...

Se não Ele, que seria de nós?Somente Ele para nos dar forças a fim de seguirmos adiante e confiantes.abçs e paz.