Seguidores

Loading...

terça-feira, 7 de outubro de 2014

A CACHORRINHA

By Tunin.



Conheço uma cachorrinha,
De pelo branco tal qual a lã.
Atende pelo nome de Belinha,
E quem a conhece fica fã.

Quando alguém sai, ela protesta.
Quer todos juntos ao seu redor.
Gosta de receber muita festa,
Senão emburra como só!

Abana o toco de rabo sem parar,
Buscando atenção exclusiva,
Sobe no colo para cheirar,
Numa atitude defensiva.

A cachorrinha é muito esperta,
Faz manha pra chamar atenção,
Se não a enxergam ela dá o alerta,
Numa discreta choramingação.

Tem um rosto safadinho,
Mostra o riso no olhar,
Para e fica quietinha,
Esperando alguém afagar.


É o chamego da casa,
Essa pequena dengosa,
Alegre é e sempre arrasa,
Nas peripécias gostosas.


TUNIN.

17 comentários:

✿ chica disse...

Que amor essa Belinha e ganhou uma poesia linda!! Quem não se encanta por esses bichinhos? Agora mesmo falei com a veterinária da Cuca, sabendo notícias dela.

Tunin, hoje dia de aproveitar a manhã e à tarde, estaremos viajando... Imaginas como me sinto, com dor no coração de deixar o mar!!! Mas... abração ainda praiano,chica

Edumanes disse...

A cachorrinha peluda,
não precisa de vestir calças
também não veste blusa
nos pés não tem alpercatas.

Pelo branca parece lã,
quando fugia dum lagarto
tropeçou numa râ
caiu dentro do charco.

Azarenta cachorrinha,
foi reclamar á perfeitura
tão triste coitadinha
não teve sorte na aventura!

Agora está quietinha,
dentro da sua casota
só arreganha a pinha
para quem ela não gosta!

Assim escreveu Tunin,
o poema da cachorrinha
imaginei eu uma flor no jardim
nela pousada uma andorinha!

Te desejo amigo uma boa tarde, um abraço
Eduardo

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Belinha gostamos muito de te conhecer, viu?
E que meiga poesia você ganhou.
Vocẽ merece pois és muito lindinha.

Não precisa nem dizer que amei os versos que escrevestes para a Belinha, Tunin
Tenha uma linda tarde, amigo
Um grande abraço de
Verena e Bichinhos

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Já tive dois cães desta raça e eles
eram formidáveis.
Agora tenho um caniche com cerca de um ano e só quer brincadeira.

Célia Rangel disse...

Feliz a Belinha que tem seus chamegos todos realizados em versos e na vida real...
Abraço.

Edite disse...

Linda a Belinha. Fiquei fã só de ver a foto. A dorei conhecer Belinha e ver versos tão bem escritos em sua homenagem. Abcs.

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Amigo Tunin,
Obrigada por participar com a sua Frase Fofura.
Fiquei feliz em te ver por lá.
Um abraço carinhoso de
Verena e Bichinhos

Dorli disse...

Oi Tunim

Você deve adorar animais e crianças.
Venha qualquer dia conhecer meu blog Infantil: Mundo dos Inocentes.
Sua poesia encanta
Beijos no coração

Calu B. disse...

Doçurinha fofa, esta Belinha-algodão, faz a festa, acarinha, enche de alegria cada coração.

Muitos afagos pra ti, sapequinha e parabéns pela poesia que ganha.

Abraços, Tunin.
Calu

Vera Lúcia disse...


Já fiquei fã da Belinha. Que graça!
Adorei os versos em homenagem a essa linda cachorrinha, principalmente aquele que diz que ela tem um rosto safadinho-rsrs.

Um encanto de poesia, Tunin.

Grande abraço.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi Tunin,passando para agradecer o comentário em meu poema,lá no evento do Viviani.
Bjs-Carmen Lúcia.

Anne Lieri disse...

Ai Tunin,essa Belinha é fofa demais! Que bonita a poesia em sua homenagem! Ela é um amor de cachorrinha! bjs,

Lucimar da Silva Moreira disse...

Linda ela ela é encantadora, Tunin abraços.

Blog /Fan Page / Twitter /

Dorli disse...

Oi Tunin
A cidade toda aqui ficou sem net à tarde e só chegou agora.
Sua poesia é maravilhosa.
Você precisa abrir um blog infantil.
Beijos no coração
Lua Singular
Visite Mundo dos Inocentes está lindo.

Marineide Dan Ribeiro disse...

Simpática essa Belinha! Gostei!
Bela homenagem amigo.


bjusssss

Toninho disse...

Há encantamento de belo animal, quando está perfeitamente inserido no meio familiar.
Branquinha esbanja simpatia e beleza e quer ser gente.
Linda homenagem a esta cadela linda.
Um abração amigo.

dinapoetisadapaz disse...

Poesia tão encantadora quanto a Belinha, como não sensibilizar-se com as gracinhas desse animalzinho fiel e carente.Lembrei do meu que morreu, era assim mesmo Amodoro animais.
Adorei ler seu poema, mais uma vez!

Bom dia cheinho de paz!

Bjs de luz no coração!