Seguidores

Loading...

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

A NOITE DESCE

  

                         A Turista Acidental » Grécia

 

Dia quente...
A noite desce cheia de encanto, prenunciando, em seu âmago, mistérios e prazeres de íntima convivência, capazes de inspirar nos mais experimentados boêmios, momentos relaxantes de prazeres.
Como menina graciosa, guarda em seu recôndito os deleites chamativos que avivam o desejo, interiorizado e tímido do rapazola que brada silencioso o iniciar de sua liberdade individual.
         E, ela, como asa incentivadora contumaz, encontra guarida no coração deslumbrado, para traduzir, na mente ofegante, a alegria do ser livre.



Tunin
Publicado no Recanto em janeiro/2009.

8 comentários:

✿ chica disse...

Lindo,Tunin... Muito chega em nós junto com a noite. Bela inspiração!

Beleza e que bom trazer lá do RL!

Bom dia, abração e tudo de bom!chica

SOL da Esteva disse...

A noite é, por natureza, um período de sonhos, solidões, alegrias e tristezas. Não é descartável a atracção que desperta nas intimidades.


Abraços


SOL

Neyde Arte Artesanato disse...

A noite sempre nos deixa mais vulneráveis a inspirações... lindo poema.
Tunin muito obrigada pelas palavras em meu Blog, abraços.

Luiz Cidreira disse...

Essa é a hora mais mágica que o dia nos oferece, principalmente no outono e no verão, realmente é uma magia extrema, o cair do dia .
Abraço

Edumanes disse...

O sol baixou,
com ele a noite desce
com amor dela não se esquece
quem por uma flor se apaixonou.

quem tem frio se aquece
no corpo de quem calor lhe dar.
rodeada de estrelas a brilhar
a lua no céu aparece.

Dia quente está hoje aqui,
temperatura elevada para a época
nuvens no céu nenhumas vi
o vento l+a deixá-las não quisera!

Relaxantes prazeres,
que sejam de sua vontade
enquanto bem assim escreveres
maravilhosa seja a tua felicidade!

Um abraço.

Daniela Rodrigues Silva Gonçalves disse...

Oi Tunin convidando a seguir meu blog. Abços.

LUCONI MARCIA MARIA disse...

Amigo com o nascimento dos dois netinhos o tempo ficou curtinho demais, veja o tempo que demorei a vir, chegando aqui senti falta daquele belo cavalo, nossa eu adorava, não que o cachorrinho não seja muito fofo, mas o cavalo me lembrava de liberdade, de vida.

E falando em liberdade, este sentimento que é bem sentido a noite, arrancando suspiros como o do rapazote neste teu belo texto, bjos Luconi

soninha cidreira disse...

Perfeito!! no momento em que você registrou esta bela prosa, estava muito, muito inspirado!! abçs